20.5.07

Pias, cabelos e afins

Domingo a noite, friozinho, aquela vontade de ser útil. Já sei, pensei comigo mesma, vou desentupir a pia do banheiro, que há tempos tenta regurgitar os cabelos acumulados e por vingança não deixa a água descer direito.Uma pinça na mão e uma idéia na cabeça, lá vamos nós. Após um tempinho pinçando daqui, tirando cabelinho dali percebi que a coisa ia ter que ser mais hardcore pra dar resultado. Quando vi um parafuso no meio de tudo a chave de fenda praticamente se remexeu na gaveta, clamando para ser usada. Após mais um tempinho desaparafusando o troço (eu sei lá como se chama aquele esquema) que não queria sair de jeito nenhum graças ao já referidos cabelos a coisa ficou preta, literalmente. Uma montoera de cabelo e meleca impedia ver mais a frente. Papel higiênico pra que te quero, em breve pude vislumbrar novamente o branco da pia, até que dei de cara com um outro esquema-que-não-sei-nomear, também precisando de umas pinçadas. Foi, que foi que eu me animei e quando vi a coisa tinha desgringolado de vez. Tive a certeza que fui longe demais quando o cano que vai até o esgoto resolveu abandonar a causa. Tentei rejuntar tudo e trazer a tal pia de volta a vida, no way. O tal do conserto hardcore deu mesmo resultado: pia desentupida, mas desmontada. E agora. Alguém aí conhece um encanador?
Ah, e a minha prima não chegou em casa ainda. Já vislumbro a conversação...
"Jê, notícia boa: desentupi a pia.
Notícia não tão boa: também desmontei ela e não sei como consertar"...


***

Gostaria de deixar aqui um agradecimento especial ao sr. Zelador do meu prédio, cujo nome não me recordo (eu só moro aqui há 2 anos, ora bolas), por ter salvo a pia/o dia. Nada como escovar os dentes no banheiro novamente... No fim, ela ter batido as botas não havia sido culpa apenas da minha inaptidão como encanadora. Parece que meu amabilíssimo Tio, que morava por essas bandas em tempos remotos, também havia decidido “consertar” a tal pia (deve ser coisa de família), e, no calor da hora, colocou peças a mais na tubulação (enjambração seria o termo exato). Bem que eu achei que aquele tareco branco tava sobrando...

4 comentários:

Natusch disse...

Ai, isso me lembra da última vez que eu tentei consertar a máquina de lavar roupa. Continuo lavando roupa no tanque até hoje.

lulu disse...

Paula,
que blog bonito!!!
Obrigada pelo link, hiper honroso.
Venho visitar sempre.
Lu.

Isma disse...

Eu preciso de um. Ms pra consertar a minha hydra.
Teus netos ficarão sem água potável? A culpa é da minha descarga.

Anônimo disse...

Sim, provavelmente por isso e