15.5.07

Enrolar é viver

Quase duas páginas (três, considerado o espaçamento 1 e meio + Bookman Old Style 12,5 way of fazer trabalhos chatos) de enrolação tri-destilada – e ainda sem ter lido mais que dois parágrafos do famigerado livro de Tec Tele – depois, um brake, porque ninguém é de ferro, né benhê. Estou me segurando, mas vai ser difícil, assim que eu largar dessa vidinha internética vou acabar caindo de cabeça (de novo) no divino Evangelho Segundo Jesus Cristo, ou pior, atacar o pote de biscoitos. Vade retro carboidrato, e, claro, aaaave Saramago.

2 comentários:

Cris disse...

faz o seguinte: pensa em mim e vai ler o livro do porcello. pros desavisados q tão lendo isso sem saber a história, não, isso não é uma recomendação pra seguir o meu exemplo. é por causa de uma conversa emeesseênica. q mania de imaginar tudo errado antes de conhecer a história!

Isma disse...

Se eu estivesse dando esse conselho na hora certa, eu diria: vá ler Saramago!