20.6.07

(Sabe, andei pensando, da pra adiar muita coisa, menos dizer que pra quem a gente gosta que gosta (por mais que nem todos entendam isso). Vamos lá, eu e meu orgulho king size (que não facilita muito as cousas), resgatando amigos de contar nos dedos que ficaram perdidos por aí. Li em algum lugar que com o tempo, por puro instinto de proteção, a gente aprende a golpear sempre que sente cheiro de lança no ar. Eu não só golpeei, de tanto apanhar eu me fechei (meu passado, ó, mas ela nem tem vinte anos, é, mas mesmo assim, ela tem umas histórias que ainda pesam pra caramba). Fiz questão de criar umas barreiras bem altas pra ninguém nunca saber quando eu tava mal ou bem e assim também não conseguir chegar perto. Dói menos. Funcionou bem por um bom tempo, mas dai eu fui amolecendo e deu no que deu, me quebrei outra vez. Agora to em dúvida. A parte apatriada, auto-exilada, pseudo auto suficiente tá pelos muros. Essa fazia as trouxinhas e ia embora nem que metaforicamente. Mas a outra, que se reconheceu num lugar pela primeira vez, que viu como é legal ser mais uma estranha entre estranhos (no bom sentido) gostaria de se aquietar, parar, encontrar de vez esse lugar que faz sentido. Paira um sentimento de desagregação no ar. Isso me incomoda. Divagações a parte, sinto falta das pessoas.)

5 comentários:

natália disse...

ai, eu sei como é...
e eu tambem sinto falta das pessoas =T

é incrivel como a gente sente falta delas a vida toda.

Kauê disse...

e eu sinto falta de dormir 8 horas por noite
se bem que...
como poderia eu sentir falta de algo de que nem mesmo recordo como é

Kauê disse...

e muros nao sao legais

Natusch disse...

8 HORAS de sono? Conta outra, Kauê. Isso não existe =\

Eu sinto falta de algumas coisas, também. Mas, especialmente, sinto saudosismo de coisas que não acabaram ainda, ou que na moral nem chegaram a ser. É. Vai entender as pessoas...

Caroline disse...

O maninha, muros não são legais por mais que nos façam sentir seguras.
Aquela menina de quase 20 anos tentando resgatar sua independência dos 12 ou talvez 5 aninhos.
=) Te amo.