3.7.07

O e-mail

Nada de ligação, apenas um e-mail (bem simpático até, se for pra ser dispensada que seja sempre assim): "Infelizmente, optamos por outra pessoa para ocupar a vaga" pa ta ti pa ta ta.

Breve histórico. Fiz uma entrevista pra uma vaga de estágio lá no Margs sexta. Lugar bacana, chefe gente boa, candidata estupidamente sincera... A resposta vinha/veio hoje.

Conversação com Cibele, a empregadora (resumida, a parte em que me ferrei e dei bye bye pra vaga):
C- Te descreve em uma palavra.
P. Apaixonada.
C. O que tu mais gosta no jornalismo?
P. A reportagem, sair pra rua, falar com as pessoas e blá blá blá (discurso também apaixonado de jornalista utópica).
C. Pois é, eu me preocupo muito com a felicidade dos meus funcionários. Pelo jeito eu não sei se tu consiguiria ficar atrás do computador o tempo todo, porque aqui o trabalho na maioria das vezes acaba sendo bem burocrático...
P. (imbecil, retardada, remediando quando já era tarde) Ah, mas tu tem que ver que eu consigo sim, a vida de qualquer estudante é passar os dias atrás do pc e blá, blá, blá (papo inútil, ela já tinha me sacado, é, eu nasci pra ir pra rua cair em indiada, tá no sangue).

Não deu. É a vida. Se alguém souber de uma vaguinha de estágio me avisa (É SÉRIO).

..."gostamos muito do teu perfil, especialmente porque pareces ser mesmo uma pessoa 'apaixonada' - característica interessante para desenvolveres no nível profissional... Desejamos boa sorte em outras seleções e vamos manter teu currículo aqui conosco, ok?"

Ok.

Um comentário:

Natusch disse...

A tua hora vai chegar :)