5.8.07

João Bisol, 315

Voltar pra casa, voltar de casa, voltar. Foram boas férias, com tudo que estar em família outra vez envolve: casa, comida, roupa lavada, cobranças... Férias cheias daquela sensação de segurança de útero que diferencia um lugar de um lar. Talvez poucas coisas tenham mudado tão pouco quanto aquela paz modorrenta, só possível lá, de ficar deitada no sofá da sala, quase madrugada, assistindo/pescando qualquer coisa na TV. Um pouco por preguiça de ir pra cama, um pouco por vontade de estender a noite, com os roncos do pai, as pombas no telhado e a respiração da geladeira ao fundo (ok, talvez a geladeira já não seja a mesma). Saber a casa dormindo e perceber que um lugar pode fazer parte de você sem que você tenha necessariamente que fazer parte dele.

2 comentários:

Diogo Minoru disse...

Que bonito isso... ^^
agora foi!
E.. bom retorno XP

Paula disse...

Obrigada Diogo. =)