16.8.07

agosto, mês do desgosto

Lembro que meu avô tinha medo de morrer em agosto. Malemal julho acabava ele e os seus oitenta e la vai pedrada partiam para um retiro no hospital. O seu Dorin cuidou tanto para não ser pego desprevenido no mês "do cachorro louco" que acabou partindo dessa para melhor nas quentes idas de fevereiro. E lá se vão dez anos. Agosto, mês do desgosto dizia meu pai, que ouvi dizer de alguém, que ouviu de não sei quem e por aí vai. Pensando agora num texto argumentativo que escrevi para a aula de redação III não tenho nada concretamente forte para desmerecer agosto. Ele é um mês ruim e ponto. "Ó, desse jeito você se induz a desgostar do mês e ver e nele coisas não boas". Superstição ou não a forma como me sinto e como as coisas dão errado nessa época é bem real pra mim. Poderia ir mais longe e dizer que é real para a humanida, vide que foi em agosto que começaram as guerras mundiais e uma longa série de outros desastres, incluindo a primeira vez que a cadeira elétrica foi usada até o terremoto dessa madrugada. Fato é que chega agosto e me vejo perdida (mais que o normal), guardando coisas e não as encontrando depois, querendo coisas e não as conseguindo, respirando e sufocando um pouco. Só mais quinze dias, só mais quinze dias.

4 comentários:

Kauê disse...

pois é...
nem a ortografia escapa do mês do desgosto
=P
mas que nada...
coisas boas também podem acontecer em agosto
tenha fé
=*

Isma disse...

No meu caso, é fevereiro. Mas só pra ser do contra, mesmo.

Mário disse...

saudades de ler com calma esse blog...

realmente, agosto tem uma aura meio ruim... se bem que acredito mais nisso porque a gente percebe que já passou um bom bocado do ano e ainda não é temporada de festa, que já foi um bocado do inverno mas ainda é frio...

enfim... é um bando de quases que fazem a gente pensar no que fez, no que fará...

o desgosto deve ser causado por toda essa reflexão, de esperar mais de si...


enfim, té+ abraço

Paula disse...

Kauê
Eu não disse q elas não acontecem, só que elas tendem a não acontecer.

Isma
Como assim, é verão!

Mário
Boa tese.