11.9.07

Blindness

Se pode olhar, veja. Se pode ver, repara".
Ensaio sobre a cegueira, José Saramago


Particularmente, fiquei bem feliz ao saber que o Fernando Meirelles vai dirigir a adaptação para o cinema de Ensaio sobre a Cegueira. Não vi muita coisa dele, mas o cara responsável pelo Jardineiro Fiel por si só já merece respeito. Diretores à parte, adaptações sempre me deixam com um pé atrás, ainda mais quando se trata de um livro que eu gosto bastante (leia-se MUITO). Na maioria das vezes ficam bem longe do original, isso quando não avacalham de vez com a história. Estou torcendo pra que essa de certo. Pois então, descobri lá no Pirão Sem Dono que o Meirelles fez um um blog pra contar como andam as filmagens. É muito bacana ler os desabafos dele, que vai pondo pra fora a barra pesada que é filmar uma obra dessa intensindade e, ainda por cima, do Saramago! Vale mais pra quem já leu o livro, já que os textos são cheios de spoilers, ou pra quem não leu também e não vê problemas em descobrir a história antes da hora.

3 comentários:

Isma disse...

O mais engraçado é que o Meirelles queria fazer uma adaptação do livro há muito tempo, já. Mas o Saramago não vendeu os direitos pra ele.
Mas vendeu no ano passado pra uma produtora inglesa, acho, e chamaram ele pra fazer.

Bem. Foi isso que eu li há mto tempo em algum lugar, pelo menos.
E não podemos deixar de citar Cidade de Deus, que é bala também.

;)

Cris Rodrigues disse...

que corajoso!

mas olha, não sei bem o q pensar. fiquei muito em dúvida entre o "que bala!" e o "que medo!".
o livro é bom demais (e isso já é motivo suficiente pro filme me decepcionar), mas além disso é uma história muito difícil de gravar. sei lá, não consigo imaginar. espero q me surpreenda. pra melhor.

Paula disse...

Isma
Isso tá dito no primeiro post. =p Pois é, Cidade de Deus tb é muito bom, mas o meu negócio com Jardineiro Fiel é que podia ter dado muito errado ou ter ficado marcado como romance, aventura e o diabo à quatro, mas não. Ficou bonito e indefinível.

Cris
Põe coragem nisso, e sim, medo, muito medo.