14.2.08

Sobre a palestina - começo de história

Isso não pretende ser nada mais que uma forma de organizar as idéias na minha cabeça e conseguir descansar. Todos os dados são baseados em entrevistas e leituras e qualquer dúvida ou xingamento é só falar comigo. Termina quando eu 1. estiver tão saturada que não consiga mais escrever a respeito, 2. estiver com as idéias devidamente organizadas.

Começo de história


Assim, no fim do século XIX um grupo de judeus, que hoje a gente chamaria de sociedade civil, se reuniu em torno da idéia de criar um Estado, a tal pátria prometida biblíca. Eles se auto intitularam sionistas e começaram a mexer os pauzinhos mundo a fora para que isso desse certo. Durante a primeira guerra mundial a Inglaterra precisou de dinheiro e recorreu a uma série de banqueiros que eram - ta ta ta - judeus. Eles emprestaram a grana e em troca um Lord alguma coisa (fugiu o nome) prometeu que o país ajudaria a cosntriur o que viria a ser Israel.
A promessa não foi cumprida e durante a segunda guerra mundial o mundo assistiu quase calado aquela vergonha histórica que foi o Holocausto. Culpados, quando os sionistas voltaram a reinvindicar um estado - que seria melhor forma de proteção de seu povo - a Onu decidiu pela criação de Israel em um então protetorado britânico entre o Egito e a Jordânia. Isso foi em 1948.
No entanto, o local escolhido não era desabitado. Na verdade era bem habitado. A resolução dividia a área em duas partes iguais, uma para os sionistas e outra para a criação de um Estado Palestino. Logo depois que Israel se estabeleu o país foi atacado por sete exércitos arábes, entre eles o Egito e a Jordânia, que prometera a população, palestinos daqui para frente para facilitar, que eles iriam retomar as terras (não que eles fosse bonzinhos, a área era rica em recursos e afins e eles não queriam mais gente se intrometendo). Nessa, cerca de 750 mil pessoas abandonaram as suas casas e se tornaram refugiadas em países como a Jordânia e o Líbano. Todo esse povo continua refugiado até hoje (Direito de Retorno pisca alguma luzinha?). Tanto que foi nessa época que, lá vem a Onu de novo, criou o Alto Comissariado para Refugiados.
O exército de Israel, que sempre contou com o apoio norte-americano, era e é mais forte. Dali em diante o país foi atacado e atacou diversas vezes. Só perdeu uma. Daqueles 50/50 do começo da história chegamos a 2007 com a população palestina - 9 milhões ao redor do mundo, 4 só em Jerusalém Oriental, Cisjordânia e Faixa de Gaza, e Cisjordânia - ocupando menos de 30% do território. Só nos 360 km² de Gaza vivem 1,5 milhão de pessoas; é uma das áreas mais densamente povoadas do mundo. Para se ter uma idéia a capital gaúcha, que tem quase o mesmo número de habitantes, conta com 496,827 km².

continua

Um comentário:

Divinius disse...

Gostei de ler:)
Comenta o meu blog:)
A LUZ QUE TE DEIXO É DA COR DA MINHA VIDA:)