29.4.08

Das indagações

Babe, babe, babe. Me diz uma coisa. Quando uma história termina? Em que ponto algo se torna irremediável, tanto faz quanto tanto fez? Aff. Todos temos nossos próprios fantasmas. Cabe a cada um decidir até quando eles irão nos assombrar, certo? Revi Amélie nesse fim de semana. Seus ossos não são de cristal, seus ossos não são de cristal, seus ossos não são de cristal - isso para não dizer que toda garota tem o direito inalienável de ferrar com a própria vida. E segue, cambaleando, que seja.

4 comentários:

Kauê disse...

e alguma história (de verdade) termina?

Frau Bersch disse...

concordo com o kauê. e digo mais, digo "e alguma história (de verdade) termina (de verdade)"?

no mais, e o que aconteceu com o carnaval?

Paula disse...

Terminam sim. Uma hora elas terminam. E a vida vai bem pacas, carnaval e lê lê e talz. ;)
Mas sempre tem uma ou outra manhã pensativa, em que a gente pensa pensa e chega a conclusão que era melhor nem ter começado a pensar.

Kauê disse...

pensar faz mal