16.4.08

Re-recomeços

Agora que eu me liguei que esse blog fez aniversário. É, aniversário. Um aninho, quase ao infinito e além. Mas mais do que os parabéns , me marcou perceber que também já faz um ano de uma das fases mais meio muito darks da minha existência. Como as coisas são cíclicas. Lá por essa época do ano passado, tendo mais ou menos tudo que eu tenho agora e com uma cabeça parecida em cima do pescoço, atingi, se é que se pode chamar assim, o fundo do poço (olhando daqui, tá mais pra fundo da bacia). Tudo fruto da minha cabeça, off course. A tristeza é um negócio engraçado. Ela nem sempre tem explicações plausíveis, nem por isso deixa de passar uma rasteira na gente. E que rasteira que eu tomei. Semana passada um senhor muito bacana, desses que parecem que nasceram avôs, me perguntou meio do nada se eu estava feliz. Eu eu me vi rindo, afinal não é todo dia que um juiz me pergunta isso, e respondendo que sim. Um desses sins sinceros, que parecem capazes de unir em três letras um sentimento que estava no ar há um tempo. O tempo é relativo, já dizia o tio Einsten. O que mudou? Tudo e nada. Foi um ano que valeu por três, quatro. Dá até um pouco de medo de escrever isso. Daqui a pouco as coisas viram outra vez e o carnaval acaba. E eu sempre quero estar por perto nos meus dias bons, mas prefiria poder fingir que não me conheço nos outros. E a gente vai aprendendo, crescendo e dando com a cabeça na parede. Somando os galos todos, acho que tenho me saído bem.
Ah, já ia esquecendo, feliz aniversário.

12 comentários:

Frau Bersch disse...

....tirou dos meus dedos as palavras que eu queria escrever e nao sabia como....
FELIZ ANIVERSARIO!!!!!

Isma disse...

Feliz aniversário.

E tu tava feliz na quarta de manhã?
Nossa...

Luiz Carlos disse...

Parabéns!!!

Pro blog e pra ti.

Frau Bersch disse...

A propósito, acabo de tomar a liberdade de citá-la na casa da pequena lagartixa.

Alexandre Haubrich disse...

Fico feliz.
Parabéns. Pelo blog também.

lola aronovich disse...

Feliz aniversário pro blog! Pelo que vc escreveu no post, deu a entender que o blog te ajudou a sair da encrenca. Agora é só não desanimar mais. É fácil (isso vindo de alguém que nunca teve um período depressivo na vida)... Parabéns e boa sorte.

lola aronovich disse...

Paula, queria aproveitar pra te perguntar como vc faz com comentários desaforados. Imagino que, em um ano, vc já deve ter tido alguns casos. Vc deleta? Pra mim é tudo muito novo e ainda não sei o que fazer. Sou contra a censura. Mas se um leitor passar a ofender outro leitor nos comentários, acho que eu deveria cortar. E até que ponto deixo um leitor me ofender? Aceito só as ofensas sem palavrões? Nem tive todos esses casos em 3 meses de blog, mas meu estilo é meio polêmico e sempre atrai os troglôs. Abração!

Cris Rodrigues disse...

Parabéns pra vocês =)

Frau Bersch disse...

moça do teclado estranho, volto semestre que vem. 4 meses, 4 meses...

Paula disse...

Bah, Lola. Nunca tive nenhum comentário ofensivo. O mais perto disso foi uma guria, lá no Cowabanga, que aproveitou um post sobre tudo menos a Luciana Gimenez pra chamar a dita cuja de piranha (e piranha, e piranha, e piranha). Não sei o pq de tanto ódio no coraçãozinho... Eu acho engraçado alguém se dispor a abrir a caixinha de comentários e perder tempo só pra destilar veneno ou raiva enlatada. Também sou contra a censura, mas acho que se for um desses comentários de baixo calão, que não acrescentam nada e só servem para provar que a pessoa conhece uma boa quantidade de palavrões vale apagar, sim.

Paula disse...

Ah, e o Palimpsesto agradece os felizes aniversários e promete não escrever mais nada bobo e piegas (só um pouquinho bobo e piegas), ao menos até o ano que vem. ;)

lola aronovich disse...

Nao prometa o que nao pode cumprir, Paula... Abracao!