30.8.08

As eleições em Porto Alegre b

Como falei no post sobre as eleições, se alguém sabe bem o que acontece por aqui é o povo que mora na cidade desde sempre. Reproduzo abaixo o comentário catástrofe do Igor, morador da Capital desde espermatozóide, que a pedidos teceu uma pequena análise da situação.

"Muito do Fogaça ter sido eleito em Porto Alegre vem de um sentimento anti-petista, que foi crescendo no decorrer dos anos e é basicamente uma revolta com a postura arrogante que o partido e a militância foram tomando em Porto Alegre. Isso de "renovação" na verdade era uma coisa do tipo "vamos tirar esses petistas malditos do governo, seja quem for que ganhe deles!". Sim, parece muito mais futebol do que política - e na brincadeira fomos brindados com o Fogaça-a-a-a-a-a, um dos prefeitos mais apagados e omissos de que se tem notícia. Algo semelhante aconteceu no Estado, com a Yeda (a Yeda!) representando o "novo jeito de governar" - uma desculpa para "não quero Olívio Dutra nem a pau". Deu no que deu - e isso não é dizer que se fosse o PT seria lindo, apenas constatar que pela enésima vez elegemos pessoas pelos motivos errados.
E vou dizer aqui: Manuela será a nova prefeita de Porto Alegre. É uma previsão fatalista, que se refere a algo tão inevitável quanto a primavera depois do inverno - não há nada que se possa fazer para impedir isso. E vai ser pelos motivos errados, de novo. Enfim, a vida se repete, que jeito. "

Será que a Manuela tem tanta força? Ok, ela loira, jovem e se escapa bem em entrevistas e afins. Mas ser eleita prefeita são outros quinhentos, ainda mais por uma sigla como o PCdoB, que sofre até para emplacar vereador. Um mês e contando.

Nenhum comentário: