15.10.08

Detalhes

Teorias desnecessárias a parte, acho que podemos realmente conhecer alguém pelo o que ela tem no criado-mudo/primeira mesa mais a mão no quarto. Nessa história de tecer perfis, foi o que me faltou perguntar. Livros, bagunças, lembranças. Essas coisas que deixamos a mão nos denunciam. Alguém pode fazer odes a Proust, mas na hora do vamos ver é o almanaque do Tio Patinhas que está do lado da cama. É nos detalhes que reside um bom pedaço da alma das pessoas.

3 comentários:

Cris Rodrigues disse...

pois é, eu tenho, entre outras coisas, o livro do momento e trocentos gibis da turma da monica, mais uns livros infantis... e do lado uma pilha de jornais antigos. é um tanto misturada minha mesinha de cabeceira. uma bagunça, como meu quarto, tudo.

Kauê disse...

na minha "mesa de cabeceira" (que é uma caixa de papelão coberta com papel contact azul), fica minha impressora o.O
é o que dá ter quarto pequeno... =/
lógico que, em cima da impressora, tem duas pilhas enormes de gibis e o livro que eu tô lendo agora, e meu ipod num canto

Ale Lucchese disse...

Esses dias aí fui apontar um lápis e deixei o estilete ali, na dita mesa de cabeceira. deve fazer umas duas semanas q tá lah, repousando do lado de uns livros. agora q falaram nisso fiquei pensando se não é uma maneira do meu 'eu sonâmbulo' preparar o terreno para no meio da noite, tchá!, me cortar os pulsos. Será q eu faria isso comigo mesmo?