19.11.08

Sextante/Cidão

Fizemos nós quase todos (ou quase poucos) tempestades homéricas em copos d'agua. No final(?), o resultado foi uma revista bacana, memória desse bando de seres que juntos ouviram a Clarice tecer esperanças, a Rosa Nívea lembrar a relação entre jornalistas e super-heróis e o Ungaretti teorizar a subversão.

*

Porque ó espaço é variável e a paciência idem, uns tais de miniperfis ficaram para trás. Eu, que não sou lá muito fã do meu, publico aqui uma recorte que a senõrina Gastal praticou e que, na falta de encartes palpáveis, ficou restrito ao word. Com vocês, Cidão.

"Moreno, de porte atlético, cabelos negros, curtos e sedosos. A descrição parece a de um modelo, mas ele nunca esteve em comerciais ou desfiles. E para falar a verdade, poucas pessoas conhecem o seu nome. Alcides, que também atende por Cidão, tem uma história sofrida. Logo após nascer, sua mãe faleceu. Nem chegou a vê-la. Ela morreu antes que ele abrisse os olhos. Entre seis irmãos, foi o único a sobreviver. Sua sorte foi ser adotado. Hoje tem uma vida tranquila, mas o passado deixou marcas. Dizem que a falta de alimento nos primeiros dias de vida causou sequelas em seu sistema nervoso. É muito inteligente, porém hiperativo. Extremamente hiperativo. E também sentimental.
Da família em que vive, não tem muitas queixas a fazer. Tem tudo o que precisa e gosta. Inclusive um bom churrasco – bem passado! – todo final de semana. A única reclamação é a diferença de tratamento que recebe, a exclusão. Traumas de infância. No auge de sua explosão hormonal, Alcides passa a maior parte do tempo com a avó postiça ranzinza e a também adotada irmã destranbelhada. Se dão bem. Seu maior desafio no momento é controlar os instintos. E se você quiser que ele conte essa história, Alcides o faz, e de bom grado. Sem melindros. O único empecilho é decifrar seu vocabulário, composto basicamente por duas letras. "Au au!"."

Débora Gastal

2 comentários:

Débora disse...

Você marcou esse post como bullshit?! Como assim? Essa é uma história verídica, fique sabendo você! heuheu
Todos os mini-perfis ficaram legais! Acho que a gente devia colocar eles naquele blog que você fez pra entrevista do Ruy.

Valeu pelos 15 segundos de fama! ;)O Cidãozinho também agradece!

Besos!

Kauê disse...

cara, já tinha lido isso, mas acho que da primeira vez não tinha me tocado... as primeiras 3 linhas serviriam pra me descrever...
hehe