11.12.08

Quem tem alma não tem calma

ou 2008

Darling, I have no idea. Foram quantas semanas mesmo? Duas ou duas dezenas? Balanço de fim de ano antecipado, 2008 foi um ano bacana. Desses marcantes e com jeito de que vão piscar na memória por um bom tempo. Nova casa, nova casa novamente. E pessoas. Muitas pessoas. God save the people. Foi divertido sentir, até sofrer, e sorrir, e sentir mais um pouco. Lembra que estamos vivos, certo?
Momento querido diário, teve o rapaz. Ahh, o rapaz. Se as coisas acabam quando elas terminam, que sejam eternas enquanto durem. Não ele, mas algo que despertou com ele, meio que me salvou de uma certa amargura que vinha tomando lugar aos poucos. E como foi bom caminhar sem encostar o chão para variar.
O ano novo promete demais. Talvez bem provavelmente não seja capaz de cumprir. Formatura, as europa, a vida abanando de longe. Mas só de saber o nariz pra fora da porta sem cobertura, só pelo frio na barriga, só...só por isso ele já parece que vai ser tão incrível quanto apregoa.
E que venha 2009, recheado dessas coisas que a gente não pode controlar, de sentimentos, de novas velhas idéias e de pessoas. Muitas pessoas. Porque darling, eu continuo sem fazer idéia.

3 comentários:

Anônimo disse...

Se, por acaso, sou eu mesmo o rapaz, foi um prazer e uma honra ajudar a te salvar. =]

Alexandre Haubrich disse...

A questão é: a Paula sabe quem é o anônimo?

Anônimo disse...

Rolou cuzinho com o rapaz?