20.3.09

Roda mundo, roda gigante

Roda moinho, roda pião...

Após passar quase uma hora conversando com meu roomate coreano sobre política brasileira, MST e afins me peguei cá a frente da tela do PC com aquela velha frase coçando nos dedos e na mente: o mundo dá voltas.
Dia 14 a minha mudança para esta famigerada Porto Alegre completou quatro anos. Foram 48 meses, três apartamentos, cinco quartos e onze pessoas diferentes para dar ou não bom dia mais oito semestres de Fabico - e só fabicanos sabem o que significa isso -, alguns desapontamentos, uma porção de perguntas, muitos bons amigos e um penca de histórias memoráveis, algumas até jornalísticas.
Quando aquela moça de cabelos compridos e desarrumados, 17 anos, uma casa, um quarto, o mesmo pai, mãe e irmã para dar bom dia ou não todos os dias mais nenhum semestre de faculdade, bons amigos e também uma penca de histórias (nada jornalísticas, off course) iria imaginar que ia parar aqui. Ainda de cabelos desarrumados, só que mais curtos, explicando para alguém além do cabo da Boa Esperança como funcionam as coisas desse lado do Atlântico.

... O tempo rodou num instante

Nas voltas do meu coração

Um comentário:

Alexandre Haubrich disse...

A vida é a coisa mais louca da vida.