18.7.10

Sobre o fim do Jornal do Brasil

“Essa semana uma senhora de idade que vem sempre aqui na banca me ligou chorando. “Alexandre, como que eu fico agora? Eu leio o jornal do Brasil há 50 anos!” As pessoas trabalham no Globo porque paga melhor, mas não amam o jornal. As pessoas amavam o Jornal do Brasil.”

Seu Alexandre, da banca lá na frente de casa sobre o fim do JB, que já foi o mais jornal do Brasil e que essa semana apenas decretou o fim de uma morte que todos anunciavam há tempos.

“Quando alguém me perguntava onde eu trabalhava, eu tinha orgulho de dizer: Avenida Brasil, 500 (antigo endereço do JB). Eu amava aquele lugar.”, taxista que trabalhou na cozidoria (distribuição?) do Jornal do Brasil 15 anos atrás.

Quem foi que disse mesmo que os jornais não são apenas jornais? Eles têm alma.

Um comentário:

Pati Benvenuti disse...

meu editor comentou hoje sobre o fim do jb, ele ficou sentido também :(