29.7.10

Torcida

Tava lendo "O Diário" do Alê quase como quem lê ficção. Curiosa, querendo saber a continuação, triste por que mais só amanhã ou depois. Mas mais do que tudo, torcendo muito. Gritando por dentro 'Vai lá, Alê, não desiste, daqui a pouco rola".
É fácil dizer vai longe do fogo cruzado, e ao mesmo parece que se alguém que a gente realmente acredita conseguir o mundo faz um pouquinho mais de sentido e a gente pode conseguir também. Fora que torcer nos exime temporariamente de lutar também.
E sabe que dá até vontade de escrever um diário?

Enfim.

Vai lá Alê, não desiste, daqui a pouco rola.

Lembrando que é possível acompanhar a saga do Alê e da Thais nOs Estrangeiros.
E o diário de bordo (ou seria diário de dentro?) do Alê no O diário.

Um comentário:

Ale Lucchese disse...

\o/ Valeu, Paula!!!

É isso aí! Rola, sempre rola. Desde que a gente se jogue de peito aberto e aceite o que vier pela frente com humildade e paciência.

Dale! Comece logo esse diário! É uma experiência muita bonita e reveladora. Às vezes é teu melhor ammigo, às vezes é só um fardo chato pra carregar. Mas sempre vale ter um pouquinho de paciência e tomar algumas notas. É como aquela foto que a gente não tira por preguiça de tirar, a gente esquece, mas é ela que enche de vazio nossa caixa de recordações.

Valeu mais uma vez pelo apoio!

Beijo!

Ale