28.1.11

Associação de Baratas do Nosso Apê

Depois de passar a madrugada parte sonhando com lugares mais fresquinhos, parte suando, acordo e encontro na cozinha um simpático recado:


A situação passou de periclitante há tempos. Apesar da casa limpinha e sem louça na pia, as baratas decidiram que esse também é o seu lar e seguem resistindo ao venenos, águas sanitarias e afins. Pensei com meus botões (e vocês sabem como botões são grandes pensadores), será que depois de tantas tentativas de extermínio a solução enfim seria a convivência pacífica?

- Bom dia, dona barata.
- Bom dia, Paula.
- Como vai a sra?
- Bem, só vou pegar essa casquinha de pão que sobrou aqui e já estou de saída.

Antes de declarar o fim da aventura humana na terra, tomei minha água, passei um pano com Ajax no chão just in case e sai sorrateiramente da cozinha. Com ou sem baratas, não ia deixar de ler o jornal. Talvez estivesse noticiado o fim do mundo como conhecemos.

Nenhum comentário: