2.3.11

O outro lado do Cristo

Da janela lá do trabalho eu vejo o Cristo, braços abertos, montanhas deslumbrantes e favelas sem fim. É o lado esquerdo do Cristo, contrário a zona sul que, pasmem, tem nove bairros, enquanto a cidade tem 60. Um pedaço perto do mar colocado na lupa que esconde ou tenta esconder todo o resto.
E entender essa cidade? E se mover por essas seis milhões de almas? Devagar a gente aprende, espero.

Nenhum comentário: