17.5.11

Copa para quem?

Ontem recebi um e-mail da Molly, amiga americana que que morou um tempo na América Latina, perguntando o que raio está acontecendo com as favelas, a polícia e a preparação para a Copa e as Olimpíadas que ela vê pela imprensa internacional como um desastre. Fiquei com vergonha de estar acompanhado o assunto por cima - remoções de favelas e bairros pobres, numa limpeza parecida com a feita na África do Sul - e passei a bola para Analu Mohr, a frente de um grupo de trabalho a respeito em Porto Alegre.

Ana resume:
"Bom, basicamente os caras estão usando a Copa como pretexto para remover pessoas que moram em áreas valorizadas. Como nossa constituição garante o direito à moradia, eles estão infringindo o Estado de Direito. As populações atingidas estão se organizando em Comitês Populares (para fazer frente aos comitês governamentais, onde o povo não tem vez)."
E não é que estão? Quem não lembra das favelas maquiadas na África do Sul e a da dívida que a Grécia ainda paga pela Olimpíadas.

No Brasil a coisa não é diferente. Grandes obras em locais em que não são tão necessárias assim são construídas com o apoio tácito da população, que desinformada acredita no discurso do pra frente Brasil, apoio a seleção, agora é a nossa vez.

Pra quem, como a Molly, quer saber mais a respeito, um bom começo é o blog A copa passa por aqui... E pra frente Brasil, só que com todo mundo junto.

Um comentário:

Pati disse...

Tenho acompanhado muito o caso das famílias atingidas e das obras em SP, e não é diferente do que converso com o Leandro ou com a Cris em Poa... fora os outros lugares... Mas acho que o Rio é mais power porque são dois eventos...