22.5.11

Difícil isso de ser quem a gente é e ainda pagar as contas e não trair os sonhos. Nesses momentos em que que correm mais hormônios que sangue nas minhas veias, então... Respira, que amanhã sempre chega.

Nenhum comentário: