13.7.11

Entre canetinhas e pães de colônia

Uns exercícios que fiz ontem e hoje de manhã. Tem até uma versão pichain do Pedro que passou aqui pra almoçar.



E a minha primeira fornada de pães tradicionais (já fiz pãesinhos de iogurte com erva doce), que saiu fresquinha ontem a tempo do café das 22h.



A receita é bem simples. É só misturar 50 gramas de fermento fresco (fica junto com os frios no mercado), 1 copo de óleo, 2 copos e 1/2 de água morna, 1 ovo, uma pitada de sal e 2 colheres de sopa de açúcar, tomando o cuidado de desmanchar o fermento na água antes de bater tudo no liquidificador. Depois você literalmente colocar a mão na massa e acrescenta um quilo de farinha branca, misturando tudo até desgrudar das mãos.
A parte mais chatinha é esperar e amassar. Deixa a massa crescer uma hora, divide em duas partes e faz os pães. Mais 40 minutos crescendo, meia hora de forno e você tem pão caseiro. Acreditem se quiserem, omeu ficou com gosto de pão de colônia.

Porque, se for pra comer, que seja o pão que eu amassei, né.

Nenhum comentário: