25.1.12

No Rio, as paredes gritam

Sú calle, mi casa.

Nenhum comentário: