29.10.12

Dá um certo alívio acordar numa segunda-feira cinza. Diminui um pouco aquela pressão de "viver, viver, viver" que a cidade toda azul joga lá de fora. Penso, "ok, hoje posso trabalhar sem pensar no mar em que não terei tempo de mergulhar".

26.10.12

A cidade ruge do lado de fora da janela. Carro, sirene, o Cristo de braços abertos do cartão postal. E a gente aqui, se esforçando para matar os pequenos leões cotidianos, um caracter por vez.

2.10.12

E cá estamos. Outubro de 2012. 25 anos e quase um mês. Apê novo, trabalho novo, novos amigos, novas novidades. E ainda com um 2013 em aberto. A vida em aberto. Sempre. Até quando?