20.12.12

Antes que o mundo acabe

Paradiando John Fante, 2012 foi um ano difícil. Teve momentos muitos bons, outros tantos que bem poderiam ser excluídos de qualquer retrospectiva. Desses anos em que a gente cai, levanta, sacode, tropeça, sacode, levanta de novo e olha a macarena!
Para 2013, peço apenas que seja mais leve.Se eu não tiver que enfrentar o terror de ter de mudar de apê em menos de um mês ou ficar sem casa nem a fatalidade de um desamor, já tô no lucro.
Minhas promessas de ano novo seguem parecidas com as do ano passado, com acréscimo do velho e bom "use filtro solar". E respirar mais. Respirar, respirar, respirar e lembrar que tenho 25 anos e muito chão pela frente.
Sigo com o estômago na mão e a possibilidade de ir para qualquer lugar, mas passo a achar que qualquer lugar talvez seja esse Rio de verão eterno. Why not? Não pretendo chiar nunca, mas me adaptei ao clima da ciudad. E que venha o fim do mundo.

Um comentário:

Pati Benvenuti disse...

Queremos 2013, e um 2013 bonito :)