30.12.12

Limpeza de ano novo

Decidi mexer nas tralhas do quarto. Agora estou naquele momento em que a gente se arrepende de ter começado, mas também já não tem como voltar atrás.

***
Adeus aos bloquinhos do tempo do Extra. Vamos falar sério, se eu não passei eles a limpo até agora em 2013 é que não vou fazer isso.

***
Achei um flor seca, com cara de ter sido bonita, entre os papéis. O diabo das lembranças é quem nem sempre a gente lembra. Adeus florzinha também.

***
Também arranquei da parede alguns papéis/post its improvisados colados com fita crepe.
Um dizia:
Infância Clandestina - visto, pode riscar
Por quem os sinos sobram - segue a dica de presente pra quem quiser fazer meu janeiro mais feliz.
A pele que habito - tá na hora de passar na locadora e ver esse filme de uma vez..
Outro era um banco de pautas mais ou menos realizadas. Mas agora também acabou o freela... Não adianta guardar. Ano novo, pautas novas.
E o terceiro é uma singela lista de afazeres, de e-mails a 'comprar flores', na qual o único pendente (marcar médico - neurologista e homeopata) também devo dar um jeito nesse verão.
Bye listinha.

***
Tchau pros blocos da Folha também. Quem estamos enganando?

***
A palavra da vez é também, percebam.

***
Socorro! Mexer na caixa de papeis é extremamente perigoso.

Um comentário:

Pati Benvenuti disse...

Joguei quilos de papel fora nessas férias, fiz uma faxina master aqui na casa de farropis. Roupa, idem. Me sinto toneladas mais leve :)