3.6.13

Guia prático de incentivo à troca de resistências de chuveiros para moças

Ou pequenas grandes vitórias da segunda de manhã

Acordei decidida a agarrar a segunda-feira pelos chifres, fui à padaria, passei numa ferragem no caminho, voltei para casa e troquei a resistência do chuveiro, queimado desde quinta-feira. Isso tudo antes das oito da matina!
Admito que uma das minhas inspirações (além do banho frio no outono carioca) foi o texto Resistência (de chuveiro) é sim questão de gênero, da Gabriela Monteiro, em que ela trata do mito de afazeres femininos e masculinos e de como somos criadas pra acreditar que só um cromossomo Y tem brevê de chegar perto de um chuveiro queimado.
Liberdade, Gabriela! Depois das resistências, ninguém mais nos segura!
Pedi assessoria a um amigo mais escolado nessas coisas via e-mail e ao senhor meu pai, que deram as orientações básicas. E põe básicas nisso! Agora com o doce e morno gostinho de um banho quente, fico me perguntando por que raios não fiz isso antes, quando o primeiro chuveiro queimou (sim, moro numa casa com dois chuveiros. Quando o primeiro queimou a reação geral foi, ok, tomamos banho no outro. Inércia amigos) e estou pronta para sair por aí espalhando as boas novas. Um videozinho que catei no Google também facilitou ao explanar o processo em imagens, que eu vou ficar devendo para vocês.
Vamos aos fatos.

1. Olhe o nome e a voltagem dos seu amigo chuveiro. Aqui em casa lidamos com um Bello Banho Lorenzetti, um dos mais vagabundos da marca, instalado pelo dono do apartamento. Atenção para a voltagem. Apesar da minha casa ser 110v o a instalação do chuveiro é 220v. Diz o porteiro que esquenta mais e gasta menos luz... Em caso de dúvida, tem um chuveiro desenhado no pacotinho da resistência. Confere se é igual ao teu e vai à luta.
2. Além da disposição é bom ter em mãos uma alicate, uma chave de fenda e uma lanterninha. Caso falte a lanterna tem vários aplicativos gratuitos pra smart fone que fazem esse papel.
3. Desligue a luz, desenparafuse os fios que prendem o chuveiro à parede (aqui em casa eles ficam presos a uma caixinha de cerâmica) e tire o chuveiro. Eu tirei com o cano e tudo por falta de habilidade, mas deve ter um jeito mais civilizado de fazer isso.
4. Abra o bojo do chuveiro e observe bem a posição da resistência queimada. Nessa hora o vídeo ajuda. Tire ela com a alicate e coloquei a resistência nova no mesmo lugar, também com a alicate. Pelo que entendo, o trecho mais longo da resistência é o da água quente e o mais curto da morna.
5. Feche o chuveiro, coloque de volta - caso você também tenha arrancado o cano da parede é bom passar uma fita veda rosca na junção antes de colocar de volta -, e deixe correr água com ele ainda desligado. Isso vai "encher o chuveiro"e evitar que ele queime.
6. Ligue a luz, o chuveiro e seja feliz!!!

Nenhum comentário: