24.11.13

Idiomas particulares

Tenho uma amiga brasileira que se apaixonou por um italiano durante um mestrado no Chile. Hoje os dois moram juntos em Turino e seguem falando, entre si, em espanhol.
Eles não falam o espanhol correto, gramatical - antes de pisar em Santiago nenhum dos dois sabia uma palavra de castelhano -, mas um idioma particular que ampliam a cada dia de convivência.
Falamos por Skype, toca o telefone, ela atende - "estoy hablando con Paula" -, e sei que é ele do outro lado da linha.
É um tanto esquizofrênico, já que ela fala italiano perfeitamente e ele arranha bem o português, e, de certa forma, um atentado a Cervantes.
E é tão bonito.

Nenhum comentário: