17.11.14

Azar rodoviário

Existe uma loteria informal nas viagens de ônibus interestaduais. O grande prêmio é a janelinha com o banco ao lado vazio, ônibus relativamente silencioso, viagem tranquila - a quem discorde e acrescente, talvez, uma boa companhia a lado, mas não varia muito disso. Se não a pior situação possível, mas top 10, encontra-se a minha última experiência. Criança de colo no banco da frente, criança de colo no banco de trás, criança abaixo de dez anos no banco ao lado, adolescentes em chamas ao longo do ônibus, luzinha azul neon eterna madrugada adentro (medo das pessoas ficarem com medo de escuro e se abraçarem, será?). Acho que com o carma que ganhei nessas sete horas entre BH e o Rio tenho direito a uns bons cinco anos de solidão rodoviária.

Nenhum comentário: