27.4.15

"Para o coração a vida é simples: ele bate enquanto puder. E então para."
O comecinho do A morte do pai, do Knausgård, tipo a descoberta do gelo pelo Aureliano Buendía. Quando eu crescer, quero escrever assim.

Um comentário:

Pati Benvenuti disse...

a gente podia ser assim simples e prático como o coração aparenta ser. só que na real o coração da gente não é tão simples assim. é confuso mesmo, mas de repente essa é a graça das coisas :)