14.12.15

Adeus às armas, 2015

E lá se vai 2015 dobrando a esquina, sorrateiro. Um ano – excluindo o mundo ao redor e a realidade política nacional –, tranquilo. Sem Copa, sem passaralho, sem novas paixões pra irem a pique. Ano para navegar. 2016, ainda mal pensei em você. O que será de nós?

Nenhum comentário: