8.3.17

A Val e o desapego

Fica aqui meu pequeno agradecimento a Val que impede que a minha mesa na redação se torne um iglu de papel e jornal (e que, de quebra, me lembra da efemeridade do papel impresso, do que escrevi hoje e será ignorado amanhã ou mais tardar semana que vem, da vida). Toda a manhã, suspeito que propositalmente antes de eu trazer meu corpinho para o trabalho, ela confisca as folhas do que vê como passado e, em troca, deixa um amontoado de novas velhas notícias fresquinho, num exercício que com frequência me obrigada a um rancoroso desapego. Afinal, por que raios eu ia querer consultar uma reportagem da semana retrasada?