7.8.17

Rotinas


Aos poucos os dias vão ganhando contorno de rotina. E a rotina, tão maldita, tem sua beleza.
O acordar, passar o café também para o amigo enquanto esquenta a água do chá. Ler o jornal (ainda que não mais no papel) comentando amenidades, seriedades, todo o rol de assuntos que brotam na gente pela manhã.
Chegar à redação perto da hora do almoço sempre correndo, porque o quase atraso também ficou rotineiro. "Bom dia, pessoal, bom dia". As 8h, 9h, 10h frente ao PC e o quiçá mais aparecer.
A volta para casa de ônibus, às vezes metro. O mercado apressado. A falta da Kafi. Algum filme, um livro, a rede. O sono que leva até a cama para recomeçar amanhã tudo de novo.

Nenhum comentário: