Palim o quê?

Como disse uma vez, no post inaugural, Pa-lim-p-ses-to por que é um antigo material de escrita, que as pessoas raspavam e escreviam por cima, e por cima, e por cima. Depois de um tempo já não dava mais pra saber o que era o quê, as frases iniciais evoluiam, embaralhavam um outro contexto. 


E por que é uma palavra legal. Depois da terceira ou quarta vez que tu escreve nem parece tão estranha (tá, talvez depois da décima).


Este bloguinho não tem maior pretensão que não ter pretensão nenhuma, e saibam os senhores que isso não é uma tarefa fácil. Ele nasceu da suposta necessidade de extravazar idéias que boa parte do tempo não fariam mal de ficarem caladas. E segue as extravazando, ainda que sem periodicidade ou noção de conjunto.

Em suma, um caderno de recortes virtual que serve de relicário da vida, quando esta sente vontade de ser contada, e um eco das idéias que rondam todo bom ser humano que, vaidoso e um quê de egocêntrico, sente necessidade de compartilhá-las.